Com dados da CPI da Covid, ABJD faz nova denúncia contra Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

Foto: Marcos Corrêa-PR Acesse o documento em português e inglês Com base em fatos novos levantados pela CPI da Covid, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou nesta terça-feira, 09, no Tribunal Penal Internacional (TPI), um adendo onde pede que a Corte dê seguimento à representação realizada em abril de 2020. A intenção é que seja investigada a denúncia feita pela entidade contra Jair Bolsonaro por cometimento de crimes humanitários contra a população brasileira ao assumir a opção de imunidade de rebanho, com boicote ao programa de vacinação e negação das políticas de cuidados sanitários .  De acordo com os juristas, a sistematização de dados produzidos pela CPI da Covid e por vários pesquisadores revelam o empenho e a eficiência da atuação do presidente e da União em prol da ampla disseminação do vírus no território nacional. “As normas produzidas, decretos e vetos a leis votadas no Congresso, os discursos e atos de Bolsonaro foram determinantes para

Com Haddad, ABJD debate conjuntura e Lava Jato na quinta, 13



A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) realiza na próxima quinta, 13, às 19h, um debate ao vivo com ex-prefeito de São Paulo e professor da USP e do Insper, Fernando Haddad (PT). Os juristas irão discutir a "Conjuntura brasileira e Lava Jato: o que esperar?". A transmissão será no Facebook: ABJDBR.

Celebrada como a maior operação anticorrupção do país, a Lava Jato segue envolta em uma série de denúncias de cometimento de violações. A mais recente se refere à colaboração ilegal realizada com o FBI. Além disso, se discute a retomada do julgamento sobre a suspeição de Sérgio Moro no momento em que a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de reconhecer a falta de imparcialidade do ex-juiz, que incluiu a delação do ex-ministro Antonio Palocci em uma ação contra o ex-presidente Lula, às vésperas das eleições de 2018. 

Tudo isso quando o país vive uma grande crise social, econômica e democrática, agravada pela pandemia que vitima milhares de brasileiros diariamente. Esse cenário complexo será debatido pelas integrantes da Executiva Nacional da ABJD, Tania Maria de Oliveira e Jessy Dayane, com Fernando Haddad que foi candidato à presidente no último pleito.

Essa live marca o início de uma nova programação de debates que serão realizados pela entidade com a participação de importantes personalidades nacionais como Marcia Tiburi, Gleisi Hoffmann e Flávio Dino, para tratar de conjuntura política, social e econômica, eleições, Lava Jato, fascismo e perspectivas para o Brasil. 

Confira a programação:

  • Dia 13/8 (quinta-feira): "Conjuntura brasileira e Lava Jato: o que esperar?"
          19 horas
         Mediação: Tânia Maria de Oliveira e Jessy Dayane  (Executiva Nacional ABJD)
         Convidado: Fernando Haddad

  • Dia 18/8 (terça-feira): "Fascismo e exílio no governo Bolsonaro"
         18 horas
         Mediação: José Maria e Marcelise Azevedo (Executiva Nacional ABJD)
        Convidada: Marcia Tiburi

  • Dia 24/8 (segunda-feira): "O papel das polícias na democracia"
         18 horas
         Mediação: a definir
        Convidados: Pedro Paulo Che, Paris Barbosa e Sylvia Aline

  • Dia 31/8 (segunda-feira): "Governo Bolsonaro, crise e saídas para o Brasil"
      19 horas
      Mediação: Nuredin Allan e Verônica Salustiano  (Executiva Nacional ABJD)
     Convidada: Gleisi Hoffmann

  • Dia 14/9 (segunda-feira): Tema a definir
          19 horas
          Mediação: a definir
         Convidado: Flávio Dino