ABJD adia realização do III Seminário Internacional e do Curso de Formação para associados

A ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia), por suas instâncias deliberativas – Executiva e Colegiado Nacional, considerando que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou situação de pandemia em decorrência do Covid-19, conhecido como novo coronavírus, e de acordo com as orientações do Ministério da Saúde, de governos estaduais e instituições em geral, notadamente no que tange à circulação e aglomeração de pessoas, ante sua responsabilidade social com a saúde de seus e suas integrantes, e bem assim da coletividade, de forma consensual, decidiu pelo ADIAMENTO dos seguintes eventos:


Curso de Formação da ABJD, que estava programado para os dias 6 a 10 de abril, na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema-São Paulo; III Seminário Internacional e Assembleia Geral da ABJD, que estava previsto para os dias 28 a 30 de maio, na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia, em Salvador.
Sendo certo que a realização de ambos os eventos envolve tratativas c…

Em livro, filósofo português Diogo Sardinha reverencia e agradece ABJD


Diogo Sardinha participou do II Seminário Internacional da ABJD, em maio de 2019

O novo livro do filósofo português e pesquisador da Universidade de Lisboa, Diogo Sardinha, "A tirania dos poderes coniventes: Brasil na conjuntura", é uma grande contribuição para se compreender o cenário atual da política brasileira, sobretudo a partir do período 2013-2014, momento de profundas transformações no país.

Na obra, Sardinha conta que ter participado do II Seminário Internacional da ABJD, que ocorreu em maio de 2019, foi decisivo para a elaboração do livro, pois a estrutura da argumentação segue a linha adotada durante o evento da entidade. "Em nossos dias o mundo olha, atônito, para o Brasil", diz.

"Ainda profundamente sensibilizado pelo convite da Associação, reitero minha firme solidariedade com suas causas e venero a coragem com a qual seus membros se batem no presente enquanto pessoas livres e conscientes, como a esperança que com se engajam na preparação de futuro melhor", reforça na obra.