Com dados da CPI da Covid, ABJD faz nova denúncia contra Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

Foto: Marcos Corrêa-PR Acesse o documento em português e inglês Com base em fatos novos levantados pela CPI da Covid, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou nesta terça-feira, 09, no Tribunal Penal Internacional (TPI), um adendo onde pede que a Corte dê seguimento à representação realizada em abril de 2020. A intenção é que seja investigada a denúncia feita pela entidade contra Jair Bolsonaro por cometimento de crimes humanitários contra a população brasileira ao assumir a opção de imunidade de rebanho, com boicote ao programa de vacinação e negação das políticas de cuidados sanitários .  De acordo com os juristas, a sistematização de dados produzidos pela CPI da Covid e por vários pesquisadores revelam o empenho e a eficiência da atuação do presidente e da União em prol da ampla disseminação do vírus no território nacional. “As normas produzidas, decretos e vetos a leis votadas no Congresso, os discursos e atos de Bolsonaro foram determinantes para

São Luís-MA recebe ato #MoroMente nesta quarta, 20/11



Nesta quarta-feira, 20/11, a ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia) realiza o ato #MoroMente em São Luís - MA. O evento será às 19h, no Sindicato dos Bancários, e reunirá juristas, acadêmicos, movimentos populares e sociedade em geral para denunciar as diversas violações de direitos cometidas pelo ex-juiz Sergio Moro, na Lava Jato.

Passados mais de cinco meses desde que o The Intercept Brasil e veículos parceiros começaram a mostrar ao Brasil e ao mundo que os integrantes da Operação Lava Jato atropelaram leis e corromperam a Constituição, nenhuma investigação foi realizada e Moro, juntamente com os procuradores do MPF (Ministério Público Federal) envolvidos, seguem como se pudessem agir acima da lei sem sofrer qualquer punição.

A ABJD considera fundamental que a sociedade entenda que os diálogos divulgados são de uma gravidade absoluta, e que o ex-juiz e os integrantes da força tarefa agiam de forma parcial e ilegal para atingir pessoas e fins específicos. 



#MoroMente

Lançada no dia 1/8, a Campanha #MoroMente da ABJD já realizou atos em São Paulo (SP), Brasília (DF), Niterói (RJ), Salvador (BA), Campinas (SP), Santos (SP), Franca (SP), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB) e Aracaju (SE). Além do evento que acontece no Maranhão no dia 20/11, a Associação de Juristas realiza o ato em Belo Horizonte, no dia 28/11.

A ação conta, ainda, com a participação de juristas que explicam como os envolvidos na operação Lava Jato atropelaram leis e corromperam a Constituição. Clique e assista.