CNJ aceita representação da ABJD contra Sergio Moro

Conselho quer que o juiz preste informações por suposta atividade político-partidária
Para a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, o juiz Sérgio Moro, ao iniciar tratativas de exercer outro cargo público ainda durante o exercício do cargo de magistrado teria violado: a proibição constitucional aos magistrados de dedicarem-se à atividade político-partidária; o dever de manter conduta irrepreensível na vida pública e particular; a proibição da manifestar opinião sobre processo pendente de julgamento e a vedação de participação em qualquer atividade político-eleitoral.Veja a notícia completa no link abaixo:https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/11/cnj-vai-apurar-indicacao-de-moro-como-ministro.shtml

AGENDA ABJD

SETEMBRO

TOCANTINS
Dia 4 - Lançamento do Livro "Comentários a um acórdão anunciado: O caso Lula no TRF4"
Horário: 10h
Local: Porto Nacional - UFT - Auditório do Bloco 3

RIO DE JANEIRO
Dia 5 - Lançamento do Livro "Comentários a um acórdão anunciado: O caso Lula no TRF4"
Horário: a partir das 18h
Local: Livraria da Vinci - Av. Rio Branco, 185 - Subsolo

SÃO PAULO
Dia 10 - Lançamento do Livro "Comentários a um acórdão anunciado: O caso Lula no TRF4"
Horário: a partir das 19h
Local: TUCA - Rua Monte Alegre, 1024

BAHIA
Dia 11 - Seminário "Da injusta sentença ao acórdão insustentável: (des)caminhos para a assepsia de um processo".
Horário: 18h30
Local: Faculdade de Direito da UFBA