Com dados da CPI da Covid, ABJD faz nova denúncia contra Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

Foto: Marcos Corrêa-PR Acesse o documento em português e inglês Com base em fatos novos levantados pela CPI da Covid, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou nesta terça-feira, 09, no Tribunal Penal Internacional (TPI), um adendo onde pede que a Corte dê seguimento à representação realizada em abril de 2020. A intenção é que seja investigada a denúncia feita pela entidade contra Jair Bolsonaro por cometimento de crimes humanitários contra a população brasileira ao assumir a opção de imunidade de rebanho, com boicote ao programa de vacinação e negação das políticas de cuidados sanitários .  De acordo com os juristas, a sistematização de dados produzidos pela CPI da Covid e por vários pesquisadores revelam o empenho e a eficiência da atuação do presidente e da União em prol da ampla disseminação do vírus no território nacional. “As normas produzidas, decretos e vetos a leis votadas no Congresso, os discursos e atos de Bolsonaro foram determinantes para

ABJD entra com representação para apuração de outdoors com incentivo ao tratamento precoce da covid-19


Outdoors incentivam tratamento precoce para covid-19 em Curitiba

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) entrou com uma representação no Ministério Público Estadual para apuração da contratação e da divulgação de outdoors por um grupo de médicos, com atuação em Curitiba e região metropolitana, que incentivam o tratamento precoce para covid-19. 

O documento, protocolado em 22 de março, aponta que, de acordo com a informação jornalística local, a campanha pertence ao grupo Médicos Pela Covid-19 que, em seu site, segue incentivando o uso de medicamentos, cuja eficácia para o tratamento da doença não é comprovada. 

Na representação, a ABJD pede que "sejam adotadas medidas em caráter emergencial, quanto à eventual retirada dos outdoors, tendo em vista o grave momento que o país atravessa com a pandemia e o prejuízo que pode advir de campanhas que não se fundam em evidências científicas ou as contradizem". 

Leia o documento na íntegra.