Retrospectiva 2020 | "São histórias que a história qualquer dia contará"

2020 chega ao fim nos deixando uma grande lição sobre a necessidade urgente de justiça, de solidariedade, de saúde, de garantia de direitos e respeito à democracia.  A ABJD agradece a todas e todos associadas (os), companheiras (as) e entidades parceiras que estiveram juntos nas trincheiras da resistência e da sobrevivência, se solidariza profundamente com as vítimas da pandemia e familiares, e deseja que em 2021 tenhamos ainda mais força e coragem para seguirmos nas importantes batalhas por um mundo mais justo. Vamos à luta! Feliz Ano Novo!

ABJD participa de audiência que analisa a conduta de advogado que atacou Mariana Ferrer




 O advogado e membro da Executiva da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), Nuredin Allan, participou no dia 24 de fevereiro de procedimento em representações em que a Associação juntamente com a APD, grupos de deputadas federais e outras pessoas apresentaram na Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Santa Catarina (OAB-SC) pedindo providências com relação à postura agressiva do advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, contra a promotora de eventos Mariana Ferrer, que acusa seu cliente, André de Camargo Aranha, do crime de estupro.

O ataque aconteceu durante audiência na 3ª Vara Criminal de Florianópolis, em dezembro de 2018. 

A entidade e a APD, requerem que o profissional do Direito seja penalizado conforme prevê a Lei nº 8.906, de 1994. Para os juristas, a atitude de Cláudio Gastão na audiência tem repercussão prejudicial à dignidade da advocacia, ao agir de forma incompatível com a ética, o decoro e o dever de respeito à dignidade da pessoa humana.

Os fatos que justificam as representações estão documentados no processo por cópia da audiência criminal enviadas pela 3ª Vara Criminal.

Audiência ocorreu na sede da OAB/SC e o representado não compareceu. O processo foi concluído para o relator que dará parecer sobre o caso.