Com dados da CPI da Covid, ABJD faz nova denúncia contra Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

Foto: Marcos Corrêa-PR Acesse o documento em português e inglês Com base em fatos novos levantados pela CPI da Covid, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou nesta terça-feira, 09, no Tribunal Penal Internacional (TPI), um adendo onde pede que a Corte dê seguimento à representação realizada em abril de 2020. A intenção é que seja investigada a denúncia feita pela entidade contra Jair Bolsonaro por cometimento de crimes humanitários contra a população brasileira ao assumir a opção de imunidade de rebanho, com boicote ao programa de vacinação e negação das políticas de cuidados sanitários .  De acordo com os juristas, a sistematização de dados produzidos pela CPI da Covid e por vários pesquisadores revelam o empenho e a eficiência da atuação do presidente e da União em prol da ampla disseminação do vírus no território nacional. “As normas produzidas, decretos e vetos a leis votadas no Congresso, os discursos e atos de Bolsonaro foram determinantes para

AO VIVO | Lava Jato: a Operação que sequestrou a democracia



A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) retorna os debates ao vivo e, nesta segunda, 22, às 18h, reúne dois grandes juristas para falar sobre a Lava Jato, a operação que sequestrou a democracia.

Com a mediação de Tania Maria de Oliveira, da Executiva Nacional da entidade, a desembargadora aposentada (TJ-SP), integrante da AJD e ABJD, Kenarik Boujikian, e o professor de Direito Constitucional (PUC-SP) e membro da ABJD, Pedro Serrano, debatem os impactos da operação que determinou os rumos do país durante mais de seis anos.

Vendida como a maior operação anticorrupção do mundo, com o respaldo fundamental da mídia, a Lava Jato foi encerrada formalmente no último dia 1º de fevereiro e os diálogos entre procuradores e o ex-juiz Sergio Moro, revelados tanto no escândalo da Vaza Jato, quanto na Operação Spoofing, reforçam o que os juristas democráticos já sabiam: servidores públicos do sistema de justiça criaram uma enorme farsa sob o pretexto do combate à corrupção e se apresentaram como heróis; perderam qualquer apego à cultura democrática que criou as bases dos princípios do devido processo legal constitucional; estabeleceu um conluio com autoridades estrangeiras, atuando clandestinamente no Brasil; e perseguiu e condenou injustamente o ex-presidente Lula. 


Assista:
🔗 YouTube: ABJDBR
🔗 Facebook: ABJDBR