ABJD lança campanha #MoroMente para explicar os crimes cometidos pelo ex-juiz na Lava Jato

Ato será realizado no dia 19 de agosto na Faculdade de Direito da USP 
Preocupada com o discurso de Sergio Moro de relativização da legalidade e de normalização de desvios, a ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia) lança nesta quinta-feira (01/08) a campanha #MoroMente para mostrar à população quais foram as violações de direitos cometidas pelo ex-juiz, e apontar as mentiras que ele conta para justificar sua atuação criminosa durante a Lava Jato.

A ação contará com a participação de juristas que irão explicar como os envolvidos na operação Lava Jato atropelaram leis e corromperam a Constituição.

Nesta abertura, o juiz de Direito da Vara de Execuções Penais do Amazonas, Luís Carlos Valois, esclarece porque Moro está mentindo quando diz que é normal o contato regular e de tanta influência com representantes do Ministério Público (MP) no curso de um processo. Assista.

Um ato público será realizado no dia 19 de agosto na Faculdade de Direito da USP, no Largo do São Fra…

ABJD realiza ato #MoroMente em Aracaju-SE, 18/11



No dia 18/11 será a vez da capital de Sergipe receber o ato #MoroMente realizado pela ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia). O evento que defende o estado democrático de direito e o devido processo legal, denuncia as ilegalidades cometidas pelo ex-juiz Sergio Moro na Lava Jato e cobra investigações, será realizado no Sindicato dos Bancários, em Aracaju.

De acordo com o jurista Ramon Andrade dos Santos, a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que vetou a prisão após condenação em segunda instância e resultou na soltura do ex-presidente Lula no último dia 08/11, não é o suficiente quando se fala nas violações de direitos cometidas dentro da Operação e que estão sendo amplamente reveladas pelo The Intercept Brasil e veículos parceiros.

"A #VazaJato mostra aquilo que os juristas pela democracia já sabiam: a Operação Lava Jato, como se auto-intitulou uma força-tarefa anticorrupção no Brasil, é na verdade um exemplo do uso de procedimentos judiciais para fins políticos, o chamado lawfare", declara.

No entanto, apesar do grave escândalo, Sergio Moro e os integrantes do Ministério Público Federal (MPF) envolvidos seguem sem sofrer qualquer tipo de investigação ou punição. Por isso, a Associação está realizando atos por todo o país para defender o estado democrático de direito e cobrar um posicionamento rigoroso das instituições competentes.

São presenças confirmadas no ato: o ex-senado Lindbergh Farias, a advogada Ana Lúcia, o vice-presidente do PT Marcio Macedo, a professora e representante do PSOL Sônia Meire, o vereador de Aracaju Professor Bittencourt, a coordenadora do MTST Julliana Santos, o presidente do PT-Aracaju
Jefferson Lima, a presidenta da CasAmor Linda Brasil, o presidente da UNE Iago Montalvão, além do jurista Marcos Póvoas da ABJD.

#MoroMente

Lançada no dia 1/8, a Campanha #MoroMente da ABJD já realizou atos em São Paulo (SP), Brasília (DF), Niterói (RJ), Salvador (BA), Campinas (SP), Santos (SP), Franca (SP), Fortaleza (CE) e João Pessoa (PB). Estão agendados eventos em São Luís (MA) no dia 20/11 e em Belo Horizonte (MG), no dia 28/11.

A ação conta, ainda, com a participação de juristas que explicam como os envolvidos na operação Lava Jato atropelaram leis e corromperam a Constituição. Clique e assista.