ABJD lança campanha #MoroMente para explicar os crimes cometidos pelo ex-juiz na Lava Jato

Ato será realizado no dia 19 de agosto na Faculdade de Direito da USP 
Preocupada com o discurso de Sergio Moro de relativização da legalidade e de normalização de desvios, a ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia) lança nesta quinta-feira (01/08) a campanha #MoroMente para mostrar à população quais foram as violações de direitos cometidas pelo ex-juiz, e apontar as mentiras que ele conta para justificar sua atuação criminosa durante a Lava Jato.

A ação contará com a participação de juristas que irão explicar como os envolvidos na operação Lava Jato atropelaram leis e corromperam a Constituição.

Nesta abertura, o juiz de Direito da Vara de Execuções Penais do Amazonas, Luís Carlos Valois, esclarece porque Moro está mentindo quando diz que é normal o contato regular e de tanta influência com representantes do Ministério Público (MP) no curso de um processo. Assista.

Um ato público será realizado no dia 19 de agosto na Faculdade de Direito da USP, no Largo do São Fra…

Associadas da ABJD participam da publicação anual Direitos Humanos no Brasil 2018

Foto: Joao Roberto Ripper

Anualmente a Rede Social de Justiça e Direitos Humanos publica o livro Direitos Humanos no Brasil. Este ano a publicação conta com 32 artigos e duas das autoras são filiadas à ABJD.

O texto da associada Kenarik Boujikian, que é desembargadora e fundadora da Associação dos Juízes pela Democracia (AJD), aborda a relação entre o estado democrático de direito e o judiciário. Com dados e fatos, sem colocar à margem as relações de classe, Kenarik é certeira ao concluir que o judiciário é o principal responsável pelo rompimento com o pacto constitucional.

O texto "Os agrotóxicos e a violação de direitos humanos" é escrito pela associada da ABJD Naiara Bittencourt, em conjunto com Carla Bueno Chabin e Aline do Monte Gurgel. Elas trazem para o livro o debate sobre como a integridade da população do campo e da cidade está em risco por conta do uso de venenos na agricultura.

O lançamento do livro está agendado para dia 5 de dezembro e marca os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e 30 da Constituição Federal e é publicado pela editora Expressão Popular. Confira o evento: https://goo.gl/dLLS1W