EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA REUNIÃO DO COLEGIADO NACIONAL DA ABJD

A Coordenação Executiva da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia - ABJD, conforme artigo 21 do Estatuto Social, cuja reforma foi devidamente aprovada em Assembleia Geral ocorrida do dia 04 de agosto de 2018, em São Paulo/SP, convoca reunião do Colegiado Nacional, composto nos termos previstos nos artigo 17 do mencionado Estatuto, a saber:Art. 17. O Colegiado Nacional será composto por, ao menos, dois representantes de cada Núcleo Estadual e/ou Comitês de Representação, indicados/as entre seus integrantes, observando-se, sempre a paridade de gênero e de forma proporcional ao número de associados e de associadas de cada Núcleo, de acordo com os critérios definidos em Regimento Interno.§ 1º. Compõem, ainda, o Colegiado Nacional os/as integrantes da Coordenação Executiva Nacional.§ 2º. Os integrantes da Coordenação Executiva Nacional não poderão acumular a função de representantes de Núcleos Estaduais e/ou Comitês de Representação no Colegiado Nacional.§ 3º. Os Comitês de Repr…

Eleições 2018: Juristas defendem a democracia e os direitos sociais



Durante o primeiro turno das eleições presidenciais brasileira, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia – ABJD escreveu carta pública à sociedade brasileira e à comunidade jurídica em geral em que apontou os compromissos que deveriam ser assumidos pelos candidatos e candidatas à Presidência e Vice-Presidência da República, considerados pela entidade como indispensáveis para a defesa e fortalecimento do Estado Democrático de Direito no Brasil, para a busca de um país plural e mais igual e para a retomada de direitos solapados pelo governo Temer.

No segundo turno das eleições, em que um dos projetos indica se contrapor aos nossos compromissos elencados, sobretudo por proferir discursos de ódio e  discriminações machistas, racistas e homofóbicas, por defender a tortura e pregar o autoritarismo e a violência como métodos de eliminação do adversário político, vimos novamente reiterar nosso compromisso  em defesa da garantia intransigente das cláusulas pétreas da Constituição de 1988 e dos princípios e valores nela inscritos: soberania popular,  democracia, direitos individuais e sociais,  igualdade, justiça, liberdade e paz.

É com preocupação e espírito cidadão que a ABJD se coloca frontalmente contra qualquer projeto ou candidatura que signifique o aprofundamento da crise política, econômica e social do Brasil, de mais retirada de direitos e de ameaças ao Estado Democrático de Direito e aos valores da democracia, com pluralidade de pensamento e livre manifestação.

Associação Brasileira de Juristas pela Democracia

08 de outubro de 2018.